sábado, 27 de abril de 2013

Poesia | Pablo Neruda - Os Comunistas



Os que colocam a alma na pedra,
no ferro, na dura disciplina,
ali vivemos só por amor
e já se sabe que nos dessangramos
quando a estrela foi tergiversada
pela lua sombria do eclipse.
Agora vereis que somos e pensamos.
Agora vereis que somos e seremos.
Somos a prata pura da terra,
o verdadeiro mineral do homem,
a fortificação da esperança;
um minuto de sombra não nos cega:
com nenhuma agonia morreremos.

Pablo Neruda

6 comentários:

  1. Eu me emociono muito com Pablo Neruda, grande poeta, grande Ser Humano, grande político, tudo e sempre pelos oprimidos, MPerez

    ResponderEliminar
  2. Estudei muito Pablo Neruda na cadeira de espanhol, em Fpolis com a professora Dilza Délia Dutra, em SP com o prof. Alfredo Bosi, MPerez

    ResponderEliminar
  3. Estudei muito Pablo Neruda na cadeira de espanhol, em Fpolis com a professora Dilza Délia Dutra, em SP com o prof. Alfredo Bosi, MPerez

    ResponderEliminar
  4. alguem sabe em que livro do neruda esta este poema?

    ResponderEliminar
  5. alguem sabe em que livro do neruda esta este poema?

    ResponderEliminar