terça-feira, 11 de junho de 2013

Poesia | Mauro Iasi - Vale a Pena Viver Quando se é Comunista



Quando a noite parece eterna
e o frio nos quebra a alma.
Quando a vida se perde por nada
e o futuro não passa de uma promessa.
Nos perguntamos: vale a pena?

Quando a classe parece morta
e a luta é só uma lembrança.
Quando os amigos e as amigas se vão
e os abraços se fazem distância.
Nos perguntamos: Vale a pena?

Quando a história se torna farsa
e outubro não é mais que um mês.
Quando a memória já nos falta
e maio se transforma em festa.
Nos perguntamos: vale a pena?

Mas, quando entre camaradas nos encontramos
e ousamos sonhar futuros.
Quando a teoria nos aclara a vista
e com o povo, ombro a ombro, marchamos.
Respondemos: vale a pena viver,
quando se é comunista.


Mauro Iasi

2 comentários:

  1. "Poesia" de merda de um comunista caviar! Se fosse nas ditaduras comunistas, esse "poeta" seria mandado pra o inferno nO GulaG NOS FUNDOS DA Sibéria, COMO POESIA BURGUESA DEGENERADA!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O argumento de todo canalha diante da beleza e sobriedade do pensamento de um comunista. Linda poesia.

      Eliminar